enquanto isso no museu…

7 Jan

Museo Nacional del Prado. Madrid.

Lá eu chorei. Em um dia. Duas vezes. Na verdade por duas razões. Duas pra uma, e outra…pra que faltava. Uma choradinha de leve quando vi o monumento do Goya logo na entrada do museu. Daí, vi um quadro do Goya, um não, “dois em um”. E não era qualquer quadro: eu vi as Majas de Goya! E chorei rios, litros, sangue ( dna do drama gente, perdoa). Acho que eu nem precisava ter ido no resto do museu, aquela mulher vestida/nua já me bastava. Depois de longos 30 minutos ali, minha mãe implorou pra gente seguir. Andei um pouquinho e vi o terceiro quadro da emoção: As meninas, de Velazquez. Enquanto minha mãe fingia que eu não era filha dela,  a segurança não aguentou e veio me oferecer um lenço e eu a chamei pra chorar junto. Eu não tinha noção da altura do quadro.

goya, cariño, demorei mas cheguei.

Museo del Jamón. Madrid.

Lá eu chorei. Chorei nos cinco dias. Uma vez ao dia. Porque a caña era só um euro e o lanche de jamón outro euro. Porque aquele lugar era a cara daquela cidade. Era gente amontoada querendo ficar bêbada de pé no balcão debaixo de coxas de porcos de todos os lugares da Espanha expostas, porque afinal elas são pra eles como peças de arte.

Então, eu estava no auge da minha felicidade e brindei-a diariamente comendo e bebendo todos os meus dias em Madrid!

meus bffs.amo vocês. não, num to bêbada, juan!

 

Agora, você quer fazer a Maria do Bairro? Chorar sem sair de casa, porque ta tudo alagado e ta sem muita grana? Eu te ensino como:

Museu do Prado – que tal aproveitar pra fazer uma visitinha virtual olhando tudo o que está exposto em Madrid sem pagar ingresso e pegar um avião? Além de chorar com tanta magia (se num rolar uma lágrima, pinga colírio), você vai sair com um repertório daqui ó (aperta o lóbulo da orelha) e esbanjar conhecimento do mundo das artes com os brotos, mostrando que não veio nesse mundo a passeio, mas também pra buscar conhecimento (bilu feelings) e se emocionar! Museo del Prado

Museo del Jamón – bora ligar pro pai que ta tentando chegar em casa num barco de tanto que choveu, pro namorado que ta achando que a sexta vai render, ou pra prima que te idolatra e faria qualquer coisa pela sua atenção ) e pedir um pit stop na padoca com 300 gramas de jamón (se for só pra vc, SÉRIO), mais pão de croissant, ou francesão mesmo (fazer o que?). Coloca aquela cervejinha na geladeira e colega: BRINDE A VIDA!

arriba, abajo, al centro, adentro e vira esse copo, meu filho.

 

Glau.

2 Respostas to “enquanto isso no museu…”

  1. Daniel Levenhagem Janeiro 11, 2011 às 12:09 am #

    Glaups, com minha sinceridade e honra,

    eu sou o primo que te idolatra.

  2. qvet Janeiro 12, 2011 às 9:45 pm #

    HAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHA

    compra jamon pra mim?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: