Arquivo | Não sei o que dizer RSS feed for this section
Link

BoaMistura

23 Mar

Tá pensando o que? Daí, que por esses dias, passou aqui em São Paulo o coletivo espanhol BoaMistura*, que fez um trabalho muito delicado e porque não, matemático com a galera da Vila Brasilândia.

Arte que é Arte não se explica. Portanto, algumas imagens pra vocês da intervenção urbana ‘Luz nas vielas’.

Imagem

Imagem

Imagem

Todas as imagens foram retiradas do site  do coletivo Boamistura  e sério, entrem e se deliciem com tanto trabalho incrível.

* BoaMistura, em português mesmo, porque segundo Pablo Purone, a maioria dos coletivos tem nomes em inglês e como eles estão coladinhos com o Gugu Portugal, país pelo qual são encantados, acharam muito digna a inspiração. Além do enorme interesse deles pelo Brasil.

Imagem

aí sim, messinho <3

16 Jan

Nosso patinho feio também está pela Palestina Livre! Arrasou!

eu voltei…

6 Jul

voltei para ficar, porque aqui, aqui é meu lugar!
Sem mais no momento, só para dizer que daqui eu não saio e daqui ninguém me tira.
Posts quentinhos em breve.

 

isa

que lástima

12 Mai

triste voltar a escrever sobre algo…triste.

terremoto em Lorca, de magnitude 5.1, deixou ao menos oito mortos. número pequeno comparado a outras tragédias, mas que não faz da fúria, não mais do futenol, mas sim da natureza, menos ou mais grave que de outros.

a cidade de Lorca fica na região da qual parte de minha família é originária: Murcia. eu até pensei em linkar ou postar algumas imagens, mas são meio pesadas. a galera não segurou muito a mão na publicação.

ele nasceu em granada, mas viveu pra expressar o mundo.

“El más terrible de todos los sentimientos es el sentimiento de tener la esperanza muerta.”Federico García Lorca

/glaup

Repitam: eu amo o tio goya!

16 Fev

Olha, é de uma fofura tão grande esta notinha (mesmo sendo nada relevante) que meu lado maternal grita!

Pensa aqui comigo, você é mamis ou um papis morando em Madrid (vamos sonhar junto, gente!). Daí você acha que já está arrasando por estas duas condições da vida. Mas não, você quer muito mais que eu sei. Você quer filhos lindos, educados e envolvidos.

Mas você não quer filhos coxinha e da high society. Então, olha só. Segundo o El Pais, com receio da criançada ser tudo criada a leite com pera, Madrid desenvolveu alguns programas educativos e leves para os pequenos se divertirem e se ocuparem com atividades mais educativas nos finais de semana do que ficarem andando em círculos em shoppings.

Daí gente, entre fazendinhas, teatro, bicicletas no parque, uma das propostas é o contato das crianças com grandes artistas espanhóis. Mas a ideia não é aquele passeio no museu, que a gente que é adulto faz e fica com cara de paisagem. E sim o entendimento mais profundo daquilo tudo numa versão kids. (L) Convenhamos, nada de espetacular e novo, mas eu acho isso adorável!

Para não ser massante, serão exibidos curta metragens, animações, oficinas de artes para papais e filhotes, enfim, todo um contato numa nice e inicial para as crianças ficarem mais à vontade com o assunto.

Daí você leu esse post, achou encantador e fofo, mas um tanto quanto é inútil e fora de mão. E eu te digo ‘é verdade, campeão’. Mas eu convenço já do contrário. Pô, não tem filho? Não mora na Espanha? Taí uma desculpa mais do que digna pra se jogar em Madrid. Procriai-vos!

glaup.

Bardem, cadê você?

19 Jan

É, meus amigos. Aí vocês me falam “ele não dá a mínima só porque é sensual”. E eu digo: calma lá, ele vai ser papai!

O lance é que o brasileiro-made-in-Spain Javier Bardem não deu as caras no regabofe do Globo de Ouro, no último domigo, na qual seu filme “Biutiful” foi indicado na categoria melhor filme estrangeiro, prêmio que acabou perdendo pro dinamarquês “In a Better World”.

Mas sabe o que rolou? Ele e a quarta musa desse blog, Pepê, estavam fazendo um chá de bebê pro mais novo espanholito que vem ao mundo!

E quando o lance é família e amor, isso vem em primeiro lugar né? Então dane-se a premiação, a festa, o champagne, as celebridades e viva essa criança que, benza deus, tem tudo pra ser o bebê mais lindo do mundo!

Mini Bardem, venha ao mundo com sucesso! Estamos te esperando no próximo filme do Almodóvar.

da vicky e cristina, só sobrou barcelona

Isa

Conselhos de uma abuela espanhola

12 Jan

Minha avó, que não é espanhola, e sim da linhagem portuga dessa família mucho doida, é envolvida com uns lances da igreja que nunca soube direito. Mas o que pega é que ela faz orações, tem uns grupos e recebe umas pessoas. Um dia desses ela recebeu uma velhinha espanhola, que me deu alguns conselhos muito peculiares, por assim dizer.

Vou contar vai… Aí fomos em um restaurante espanhol comer uma paella, tomar uma sangria e, por que não, uma cava. Eu, papai, vovó e a velhinha spanish.

O que eu achava que seria só mais almoço de família nada especial, acabou virando pura diversão. Depois de algumas sangrias, a velhinha foi se soltando, o álcool entrando, as memórias da juventude saíndo, a comida reforçando aquela nostalgia do que tempo bom que não volta nunca mais e minha avó ruborizava enquanto a velhinha me contava detalhes sórdidos da sua juventude.

Que safadinha! Contou de tantos hombres que eu perdi a conta. E eu falava “bebe mais que te faz bem!” e minha avó mandava ela parar de beber, afinal uma senhora daquela idade não poderia contar essas coisas para netinha alheia, néeaan?!

E quando ela foi embora, reforçou que eu deveria ter uma experiência – risos – com um espanhol na minha vida, que me faria muy bien. To com a Geri, ainda procurando. Donde esta el hombre, con fuego en la sangre, donde estas mi chico latino?

are you experienced?

CADÊ???

Isa

Bienvenido Príncipe!

2 Jan

Gente, vou dizer: não voto em ninguém, mesmo! Nunca dei meu voto a esses porcos, e só tirei o título de eleitor pra poder estudar, senão, tava aí, arrasando sem ser cidadã.

Bom, como é o que tem pra hoje, vim aqui dizer que, Dilma, você super se superou no convidado especial: príncipe Felipe de Astúrias! Dilmoca, chegou chegando no Palácio do Planalto recebendo o herdeiro da Coroa espanhola. Eles bateram um papo sobre o óbvio, envolvendo economia e cultura. Ele fez o fino e entregou uma carta do Rey Juan convidando Roussef(ina) para uma visitinha em 2012, além de demonstrar interesse em ajudar a acabar com a pobreza (príncipe miss! oooun.)

eu também suspiraria, dilma!

Gaspacho para Jose Saico

4 Dez

Invejei a Glau e também quero falar das minhas origens andaluzas e, porque não dizer, mouras. Afinal meu sangue é árabe três vezes, mas isso não importa. (quem disse que a gente conseguiria falar só da Espanha?)

O que importa é que o culpado de eu ter olhos gigantes, falar o que me dá na telha e curtir tomar um mé, é ele, meu bisavô.

Ele se chamava Jose Requeña, Saico para os íntimos, nasceu em Granada, na Espanha e quando veio para o Brasil, montou uma escola de samba chamada Caveira de Ouro (genial!). Fazia mil festas na casa dele, era um bailarino de dar inveja, trambiqueiro e elegante. E pra mistura ficar ainda melhor, porque estamos no Brasil e essas coisas só acontecem aqui, ele se casou com uma italiana. O resto é história.
Mas dele, eu só sei isso. Não cheguei a conhecê-lo.
Imagino que era uma pessoa festiva, muito alegre e como bom espanhol, devia ter o sangue quente e gostar de comer e beber.
Presto aqui minha homenagem com uma dica de um prato rápido, fácil e refrescante pra esse sábado animado de verão dos trópicos.

Pra comer e fazer aquela siesta esperta.

esterina <3 saico

Gaspacho

6 tomates maduros
½ pepino grande e sem casca
½ pimentão verde, grande
1 dente de alho

3 fatias de pão branco sem casca
5 colheres (sopa) de vinagre de vinho branco

1 colher (sopa) de açúcar
5 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de farinha de rosca
1 colher (café) de pimenta do reino

2 colheres (sopa) de salsinha
1 xícara (chá) de água

para saico nenhum botar defeito!

Modo de Preparo:

1) Coloque as fatias de pão numa tigela e cubra com o vinagre, o azeite, a farinha de rosca, o açúcar e a pimenta-do-reino.
2) Lave e corte os tomates, o pepino, o alho e o pimentão em pedaços grandes e coloque-os no liquidificador junto com as fatias de pão e os temperos.
3) Bata por 5 minutos, juntando aos poucos a água.

4) Depois, junte a salsinha e bata por mais 2 minutos.

5) Guarde na geladeira por pelo menos 3 horas antes de servir.

Que aproveche!

Isa

Eskerik asko!

3 Dez

Porque já estamos cansadas do monopólio linguístico imperialista desse planeta, então começa aqui a campanha pela introdução de línguas excêntricas – por assim dizer – ao nosso Curriculum Vitae.

A sugestão da madrugada é o Basco. Ou Vasco. Ou Euskara. Esse idioma é  falado em regiões do País Basco e Navarra (Espanha, sem entrar em méritos separatistas) e do extremo sudoeste da França (região de Miarritze, Baiona, Maule-Lextarre, Donapaleu).,

Reza a lenda que o basco é falado antes dos romanos introduzirem o latim na Península Ibérica (terra da nossa duquesa  Glau) e que é a mais complexa das línguas, sendo que só os nativos conseguem aprendê-la por ter milhões de verbos passivos e outras coisas gramaticais complexas.

bilbao, que capital!

Mas se você ficou curioso em saber o que está escrito no título desse post, aí vão algumas dicas de como aprender basco navegando por esse marzão virtual de meu deus:

http://www1.euskadi.net/morris/

http://eu.wiktionary.org/wiki/Azala

musu!

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.